Greve dos municipais de Canindé de São Francisco (SE) completa 56 dias com o povo na rua

10/01/2018 - 15:58

Caminhada da Revolta reuniu centenas de pessoas na manhã desta quarta-feira (10).

Centenas de servidores públicos, professores e populares participaram, na manhã desta quarta-feira (10), da Caminhada da Revolta pelas ruas do município de Canindé de São Francisco (SE). Juntos, eles se solidarizaram com a greve dos servidores municipais, que completa 56 dias.

Desde o dia 16 de novembro, os trabalhadores estão de braços cruzados em protesto contra o não pagamento das férias de 2016 e 2017, do parcelamento do 13º, dos constantes atrasos no pagamento dos salários e da retirada de direitos dos trabalhadores por meio de um Projeto de Lei ilegal.

Os manifestantes denunciaram também a falta de condições de trabalho dos servidores - o que inclui a ausência de medicação, seringas e soro fisiológico para atender a população -, além do mau uso do dinheiro público. Para além da exigência do respeito aos trabalhadores, a greve é pelo direito de a população ser bem atendida no servido público municipal.

"Além de ser para nós, servidores, a greve é para a população. Para que ambos tenham respeito e dignidade por parte da prefeitura, pois não merecemos esse descaso da gestão desastrosa do prefeito Ednaldo da Farmácia", afirma o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindiserve-Canindé), Emanoel Aleixo.