Nova eleição do Sismuc é marcada para dias 18, 19 e 20 de julho

09/07/2018 - 14:51

Eleição não alcançou o quórum mínimo necessário de 50% mais um voto.

A atual eleição para direção do Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba (Sismuc), realizada de 4 a 6 de julho, atingiu somente 4791 votos, o que corresponde a 48% dos sindicalizados aptos a votar. Com isso, a eleição não alcançou o quórum necessário de 50% mais um voto - percentual exigido para a viabilidade da votação, segundo o estatuto da entidade. 

Para atingir esse quórum de 50% mais um, o número necessário de votos seria o de 4897. Ficaram faltando apenas 106 votos para se atingir esse resultado.

O número total de votos corresponde ao número de servidores filiados em dia, que é de 9793 sindicalizados aptos a votar.

A partir dessa situação, está então convocada nova eleição para 18, 19 e 20 de julho.

Nesse período, não poderão ser inscritas outras chapas além das chapas atuais em disputa: Chapa 1 - Sismuc Somos Nós e Chapa 2 - Sindicato é para Lutar. Os diretores da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) apoiam e pedem voto para a Chapa 1, liderada por Juliana Mildemberg e integrada pela secretária de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora da entidade, Irene Rodrigues. 

Mobilização

A eleição sindical gerou mobilização entre os servidores públicos municipais ao longo de três dias.

“A categoria compareceu fortemente às eleições, mas infelizmente não se alcançou o número de votos, apesar da margem pequena. Para 18, 19 e 20 de julho, conclamamos para votar quem já votou, e os que não puderam, que votar é fundamental para dar legitimidade à nova diretoria e pela importância do sindicato”, afirma Ludimar Rafanhim, assessor jurídico da Comissão Eleitoral.

Números

Ao todo, a comissão eleitoral informa que foram montadas 52 urnas, sendo 13 delas fixas e 40 itinerantes, chegando a 876 locais de trabalho.

Edição Déborah Lima