Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Adesão à greve geral e Campanha Salarial 2017 mobilizam servidores municipais para assembleia

Trabalhadores se reúnem em assembleia, logo mais às 16 horas, para deliberar sobre adesão a Greve Geral de 28 de abril

Escrito por: Política na Rede • Publicado em: 25/04/2017 - 13:51 • Última modificação: 25/04/2017 - 14:06 Escrito por: Política na Rede Publicado em: 25/04/2017 - 13:51 Última modificação: 25/04/2017 - 14:06

. .

Os servidores municipais de Salvador realizam assembleia geral para discutir a Campanha Salarial 2017. Na oportunidade, a categoria deve decidir a adesão na greve geral convocada pelas centrais sindicais para o próximo dia 28 de abril.

A expectativa da diretoria do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) é de que a categoria participe em grande número da assembleia e aumente a mobilização para garantir avanços salariais na data-base. De acordo com o coordenador geral da entidade, Everaldo Braga, os trabalhadores ainda aguardam o cumprimento dos acordos dos anos de 2015 e 2016.

“Os planos de cargos e vencimentos não foram percebidos pelos servidores. São legislações municipais que estão sendo descumpridas e uma dessas leis foi sancionada pelo próprio prefeito após aprovação da Câmara Municipal. Não aceitaremos que isso aconteça nesse ano. Nossa atitude coletiva será ainda mais firme e esperamos que a Mesa Permanente de Negociação seja eficaz para que os acordos sejam cumpridos”, disse Braga.

Adesão à Greve Geral

Outro tema importante que será avaliado na assembleia é a possível adesão à greve geral. Segundo o sindicalista, os servidores decidirão qual posicionamento será tomado pela categoria para a próxima sexta-feira (28).

“A união fraterna dos trabalhadores é um combustível de nossa mobilização. Estamos reunindo as entidades representativas em uma clara demonstração de unidade. Esse é o sentimento que estamos cultivando e fortalecerá a busca pelos nossos objetivos de valorização e defesa de direitos conquistados. Consideramos que a reforma da Previdência Social e da CLT [Consolidação das Leis do Trabalho] serão prejudiciais e por isso, precisamos lutar juntos para defender o futuro da classe trabalhadora. Além disso, essas legislações podem servir de parâmetros nocivos para reformas propostas pela Prefeitura para arrochar ainda mais a vida do servidor público municipal. Temos que lutar contra a aprovação desses projetos e assim faremos”, finalizou o coordenador do Sindseps.

A assembleia geral dos servidores municipais acontece nesta terça-feira (25), às 16h, na quadra de esportes do Ginásio do Sindicato dos Bancários, na Ladeira dos Aflitos e contará também com a participação de sindicatos de outras categorias profissionais.

Título: Adesão à greve geral e Campanha Salarial 2017 mobilizam servidores municipais para assembleia, Conteúdo: Os servidores municipais de Salvador realizam assembleia geral para discutir a Campanha Salarial 2017. Na oportunidade, a categoria deve decidir a adesão na greve geral convocada pelas centrais sindicais para o próximo dia 28 de abril. A expectativa da diretoria do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) é de que a categoria participe em grande número da assembleia e aumente a mobilização para garantir avanços salariais na data-base. De acordo com o coordenador geral da entidade, Everaldo Braga, os trabalhadores ainda aguardam o cumprimento dos acordos dos anos de 2015 e 2016. “Os planos de cargos e vencimentos não foram percebidos pelos servidores. São legislações municipais que estão sendo descumpridas e uma dessas leis foi sancionada pelo próprio prefeito após aprovação da Câmara Municipal. Não aceitaremos que isso aconteça nesse ano. Nossa atitude coletiva será ainda mais firme e esperamos que a Mesa Permanente de Negociação seja eficaz para que os acordos sejam cumpridos”, disse Braga. Adesão à Greve Geral Outro tema importante que será avaliado na assembleia é a possível adesão à greve geral. Segundo o sindicalista, os servidores decidirão qual posicionamento será tomado pela categoria para a próxima sexta-feira (28). “A união fraterna dos trabalhadores é um combustível de nossa mobilização. Estamos reunindo as entidades representativas em uma clara demonstração de unidade. Esse é o sentimento que estamos cultivando e fortalecerá a busca pelos nossos objetivos de valorização e defesa de direitos conquistados. Consideramos que a reforma da Previdência Social e da CLT [Consolidação das Leis do Trabalho] serão prejudiciais e por isso, precisamos lutar juntos para defender o futuro da classe trabalhadora. Além disso, essas legislações podem servir de parâmetros nocivos para reformas propostas pela Prefeitura para arrochar ainda mais a vida do servidor público municipal. Temos que lutar contra a aprovação desses projetos e assim faremos”, finalizou o coordenador do Sindseps. A assembleia geral dos servidores municipais acontece nesta terça-feira (25), às 16h, na quadra de esportes do Ginásio do Sindicato dos Bancários, na Ladeira dos Aflitos e contará também com a participação de sindicatos de outras categorias profissionais.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.