Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Após rejeitarem proposta, servidores de Maceió paralisam atividades e participam de nova reunião

Nova mesa de negociação ocorre na tarde de hoje (12).

Escrito por: Sindspref • Publicado em: 12/06/2018 - 15:46 • Última modificação: 13/06/2018 - 14:35 Escrito por: Sindspref Publicado em: 12/06/2018 - 15:46 Última modificação: 13/06/2018 - 14:35

. .

Os servidores municipais de Maceió rejeitaram proposta de reposição salarial de 2,95%, sem pagamento de retroativo, durante uma Assembleia Geral realizada na manhã da segunda-feira (11), no Clube Fênix Alagoana. A categoria também irá paralisar suas atividades, ao mesmo tempo em que seus dirigentes participam de mais uma rodada de negociações com o executivo municipal às 14h desta terça-feira (12), na Secretaria Municipal de Gestão.

Durante reunião com a Mesa de Negociação da Prefeitura de Maceió na sexta-feira (8) o secretário Municipal de Economia, Fellipe Mamede, repassou a seguinte proposta de reposição salarial: 1,85% no mês de junho e 1,10% em novembro; sem o pagamento de retroativos e sem respeitar a data-base e o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA).

 

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió (Sindspref), Sidney Lopes, informa que os servidores aderiram a paralisação para acompanhar de perto todas as negociações.

“Todos os funcionários públicos que trabalham para a Prefeitura de Maceió tem que ter seus direitos garantidos e é necessário que todos estejam engajados, fortalecendo a luta. Os dirigentes estarão na reunião, mas a categoria tem que pressionar do lado de fora, mostrar a sua força”, ressalta o presidente.

Ao longo de 2018, a Prefeitura de Maceió apresentou três propostas diferentes para reposição salarial: inicialmente 0%, depois foi de 1,85% e por fim 2,95%. A categoria reivindica 15,41% referente a perda da inflação de 2015, 2016, 2017 e 2018.

Título: Após rejeitarem proposta, servidores de Maceió paralisam atividades e participam de nova reunião, Conteúdo: Os servidores municipais de Maceió rejeitaram proposta de reposição salarial de 2,95%, sem pagamento de retroativo, durante uma Assembleia Geral realizada na manhã da segunda-feira (11), no Clube Fênix Alagoana. A categoria também irá paralisar suas atividades, ao mesmo tempo em que seus dirigentes participam de mais uma rodada de negociações com o executivo municipal às 14h desta terça-feira (12), na Secretaria Municipal de Gestão. Durante reunião com a Mesa de Negociação da Prefeitura de Maceió na sexta-feira (8) o secretário Municipal de Economia, Fellipe Mamede, repassou a seguinte proposta de reposição salarial: 1,85% no mês de junho e 1,10% em novembro; sem o pagamento de retroativos e sem respeitar a data-base e o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA).   O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Maceió (Sindspref), Sidney Lopes, informa que os servidores aderiram a paralisação para acompanhar de perto todas as negociações. “Todos os funcionários públicos que trabalham para a Prefeitura de Maceió tem que ter seus direitos garantidos e é necessário que todos estejam engajados, fortalecendo a luta. Os dirigentes estarão na reunião, mas a categoria tem que pressionar do lado de fora, mostrar a sua força”, ressalta o presidente. Ao longo de 2018, a Prefeitura de Maceió apresentou três propostas diferentes para reposição salarial: inicialmente 0%, depois foi de 1,85% e por fim 2,95%. A categoria reivindica 15,41% referente a perda da inflação de 2015, 2016, 2017 e 2018.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.