Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Após vitoriosa mobilização, prefeito de Florianópolis recua e trabalhadores encerram greve da Comcap

Greve conquistou retificação do Edital da Prefeitura e trabalhadores comemoram a vitória da categoria e da sociedade contra a terceirização na Autarquia de Melhoramentos da Capital

Escrito por: Sintrasem • Publicado em: 28/09/2021 - 16:24 • Última modificação: 28/09/2021 - 17:01 Escrito por: Sintrasem Publicado em: 28/09/2021 - 16:24 Última modificação: 28/09/2021 - 17:01

. Duramente reprimida, greve mobilizou a Capital de Santa Catarina em defesa da Comcap

Após uma dura greve de oito dias contra a terceirização, com ameaças de demissão, violência policial, e uma mobilização que envolveu toda a cidade em defesa da Autarquia de Melhoramentos da Capital (Comcap), os trabalhadores aprovaram a proposta enviada pela Prefeitura de Florianópolis (SC) e encerraram a greve na assembleia desta terça-feira! 

A força do movimento fez o prefeito Gean Loureiro recuar no seu projeto de terceirização total da Comcap e a PMF se comprometeu em retificar o edital, mantendo a terceirizada apenas nas regiões onde ela já atua - Norte e Continente. 

Nas demais regiões, a Comcap segue a única responsável pela limpeza urbana. 

As sindicâncias para demitir trabalhadores por justa causa serão retiradas. A prefeitura também vai pedir a retirada da multa aplicada contra o Sintrasem. 

Nenhum trabalhador sofrerá desconto de salário, perseguição ou processo administrativo. A reposição será feita através da conclusão da limpeza dos roteiros. 

Preservamos todos os postos de trabalho com a nossa luta.

Estas são grandes vitórias contra os ataques ao nosso direito à organização sindical e à nossa entidade, que mais uma vez foi criminalizada pela prefeitura com aval da mídia chapa-branca. 

Gean, assim como Bolsonaro, é um inimigo do serviço público. Seja lá em Brasília ou aqui em Florianópolis, a ordem é privatizar, privatizar e privatizar. 

Reorganizar a luta 

Travamos uma das batalhas mais árduas da história da categoria e soubemos nos organizar com experiência e tranquilidade, não caindo nas armadilhas de Gean. 

Pela proposta da Prefeitura, o edital de terceirização fica congelado pelo período de um ano.  Neste período, a coleta de nenhuma outra região será passada para empresas privadas. 

Agora, é hora de reorganizarmos em defesa da Comcap e trazer toda a população para a luta pelo serviço público. 

Já provamos de inúmeras formas que a coleta terceirizada é pior e mais cara. É preciso que os moradores do Continente e do Norte denunciem o que vem sofrendo nas mãos da coleta privada. 

Convocamos toda a população para participar das atividades e fazer parte da luta para acabar com a terceirização em Florianópolis!

Temos um calendário intenso de mobilização pela frente. Faremos grandes campanhas de esclarecimento para que a cidade saiba o que está por trás do plano privatista de Gean Loureiro.

Nossa luta segue nas vias jurídicas, com a Justiça incorporando os direitos do acordo coletivo aos contratos dos trabalhadores e dando prazo para a PMF explicar a sua terceirização ilegal.

A batalha continua também na mídia e nas redes sociais; mas o mais importante, ela segue nas ruas e em cada trabalhador que sabe da importância da Comcap para a cidade.

Voltamos ao trabalho de cabeça erguida e deixaremos a cidade limpa como as seis empresas de Gean não conseguiram. 

A Comcap segue viva graças aos seus trabalhadores. Mais uma vez, provamos que a luta vale a pena! 

 

Título: Após vitoriosa mobilização, prefeito de Florianópolis recua e trabalhadores encerram greve da Comcap, Conteúdo: Após uma dura greve de oito dias contra a terceirização, com ameaças de demissão, violência policial, e uma mobilização que envolveu toda a cidade em defesa da Autarquia de Melhoramentos da Capital (Comcap), os trabalhadores aprovaram a proposta enviada pela Prefeitura de Florianópolis (SC) e encerraram a greve na assembleia desta terça-feira!  A força do movimento fez o prefeito Gean Loureiro recuar no seu projeto de terceirização total da Comcap e a PMF se comprometeu em retificar o edital, mantendo a terceirizada apenas nas regiões onde ela já atua - Norte e Continente.  Nas demais regiões, a Comcap segue a única responsável pela limpeza urbana.  As sindicâncias para demitir trabalhadores por justa causa serão retiradas. A prefeitura também vai pedir a retirada da multa aplicada contra o Sintrasem.  Nenhum trabalhador sofrerá desconto de salário, perseguição ou processo administrativo. A reposição será feita através da conclusão da limpeza dos roteiros.  Preservamos todos os postos de trabalho com a nossa luta. Estas são grandes vitórias contra os ataques ao nosso direito à organização sindical e à nossa entidade, que mais uma vez foi criminalizada pela prefeitura com aval da mídia chapa-branca.  Gean, assim como Bolsonaro, é um inimigo do serviço público. Seja lá em Brasília ou aqui em Florianópolis, a ordem é privatizar, privatizar e privatizar.  Reorganizar a luta  Travamos uma das batalhas mais árduas da história da categoria e soubemos nos organizar com experiência e tranquilidade, não caindo nas armadilhas de Gean.  Pela proposta da Prefeitura, o edital de terceirização fica congelado pelo período de um ano.  Neste período, a coleta de nenhuma outra região será passada para empresas privadas.  Agora, é hora de reorganizarmos em defesa da Comcap e trazer toda a população para a luta pelo serviço público.  Já provamos de inúmeras formas que a coleta terceirizada é pior e mais cara. É preciso que os moradores do Continente e do Norte denunciem o que vem sofrendo nas mãos da coleta privada.  Convocamos toda a população para participar das atividades e fazer parte da luta para acabar com a terceirização em Florianópolis! Temos um calendário intenso de mobilização pela frente. Faremos grandes campanhas de esclarecimento para que a cidade saiba o que está por trás do plano privatista de Gean Loureiro. Nossa luta segue nas vias jurídicas, com a Justiça incorporando os direitos do acordo coletivo aos contratos dos trabalhadores e dando prazo para a PMF explicar a sua terceirização ilegal. A batalha continua também na mídia e nas redes sociais; mas o mais importante, ela segue nas ruas e em cada trabalhador que sabe da importância da Comcap para a cidade. Voltamos ao trabalho de cabeça erguida e deixaremos a cidade limpa como as seis empresas de Gean não conseguiram.  A Comcap segue viva graças aos seus trabalhadores. Mais uma vez, provamos que a luta vale a pena!   



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.