Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Confetam/CUT exige retirada do PL da contrarreforma da Previdência Municipal de São Paulo

Em moção dirigida ao prefeito e ao presidente da Câmara Municipal de São Paulo, entidade exige a retirada do projeto 621/16 e que os Poderes recebam os representantes do funcionalismo para dialogar.

Escrito por: Confetam/CUT • Publicado em: 19/12/2018 - 14:19 • Última modificação: 19/12/2018 - 14:51 Escrito por: Confetam/CUT Publicado em: 19/12/2018 - 14:19 Última modificação: 19/12/2018 - 14:51

. .

Ao Prefeito de São Paulo, Bruno Covas

Ao presidente da Câmara Municipal, Milton Leite

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) tomou conhecimento de que tramita na Câmara Municipal de São Paulo o Projeto de Lei 621/2016, que trata da contrarreforma da Previdência Municipal. Tal projeto é rejeitado pelos servidores públicos municipais, que realizaram forte mobilização no primeiro semestre deste ano, ainda com o ex-prefeito João Doria (PSDB) no cargo. 

Passadas as eleições, a movimentação para a aprovação do projeto - que prevê aumento na contribuição dos trabalhadores de 11% para até 14%, podendo chegar a 19% -, foi retomada. Além de significar um verdadeiro confisco na folha de pagamento, o PL irá privatizar parte do sistema de aposentadoria do funcionalismo público municipal com a criação da Sampaprev. Para o funcionalismo público, que sobrevive sem valorização salarial, a renda mensal ficará ainda mais comprometida com o aumento da contribuição.

Pelo exposto, a Confetam/CUT repudia a tentativa do prefeito Bruno Covas de seguir com o projeto sem diálogo, exige sua retirada imediata e que as entidades representativas do funcionalismo sejam ouvidas pelos Poderes Executivo e Legislativo. Prestamos total apoio e nos unimos à luta justa dos trabalhadores da rede municipal de São Paulo. 

Todos juntos em defesa da aposentadoria e do serviço público de qualidade para a população!

Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT)

Fortaleza, 19 de dezembro de 2018.

Título: Confetam/CUT exige retirada do PL da contrarreforma da Previdência Municipal de São Paulo, Conteúdo: Ao Prefeito de São Paulo, Bruno Covas Ao presidente da Câmara Municipal, Milton Leite A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) tomou conhecimento de que tramita na Câmara Municipal de São Paulo o Projeto de Lei 621/2016, que trata da contrarreforma da Previdência Municipal. Tal projeto é rejeitado pelos servidores públicos municipais, que realizaram forte mobilização no primeiro semestre deste ano, ainda com o ex-prefeito João Doria (PSDB) no cargo.  Passadas as eleições, a movimentação para a aprovação do projeto - que prevê aumento na contribuição dos trabalhadores de 11% para até 14%, podendo chegar a 19% -, foi retomada. Além de significar um verdadeiro confisco na folha de pagamento, o PL irá privatizar parte do sistema de aposentadoria do funcionalismo público municipal com a criação da Sampaprev. Para o funcionalismo público, que sobrevive sem valorização salarial, a renda mensal ficará ainda mais comprometida com o aumento da contribuição. Pelo exposto, a Confetam/CUT repudia a tentativa do prefeito Bruno Covas de seguir com o projeto sem diálogo, exige sua retirada imediata e que as entidades representativas do funcionalismo sejam ouvidas pelos Poderes Executivo e Legislativo. Prestamos total apoio e nos unimos à luta justa dos trabalhadores da rede municipal de São Paulo.  Todos juntos em defesa da aposentadoria e do serviço público de qualidade para a população! Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) Fortaleza, 19 de dezembro de 2018.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.