Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Greve em Canindé de São Francisco chega ao fim

Servidores municipais deliberaram pelo fim da greve após Tribunal de Justiça de Sergipe determinar a suspensão do movimento.

Escrito por: Ascom Confetam/CUT • Publicado em: 20/07/2018 - 14:39 Escrito por: Ascom Confetam/CUT Publicado em: 20/07/2018 - 14:39

. Por unanimidade, assembleia dos servidores municipais aprovou fim da greve

Em assembleia na noite desta quinta (19), os servidores municipais de Canindé de S. Francisco deliberaram pelo fim da greve da categoria, iniciada em 22 de junho. A decisão foi tomada após o Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe determinar a suspensão do movimento paredista. Os municipais voltaram ao trabalho hoje (20), após 28 dias de greve no serviço público municipal.

O desembargador Luíz Antônio Araújo Mendonça deferiu pedido da prefeitura do município e decidiu pela suspensão da paralisação, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 10.000,00. A assessoria jurídica do Sindicato dos Servidores de Canindé de S. Francisco (Sindiserve Canindé) recorrerá da decisão.

"Esta greve acabou, mas a luta dos servidores não! Pelo contrário, será massificada. Mais uma vez o Judiciário toma uma decisão unilateral", critica o presidente do Sindiserve Canindé, Emanuel Aleixo.

O presidente enfatiza que os servidores públicos continuarão na luta pelo reajuste salarial de 2018, pelo pagamento dos retroativos devidos (férias, titulações, desenvolvimento por escolaridade, adicional noturno, adicional de interiorização, etc.), pela efetivação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos e pela criação da Comissão de Avaliação Permanente da Carreira dos Servidores Públicos Municipais de Canindé.

Fonte: Sindiserve Canindé

Título: Greve em Canindé de São Francisco chega ao fim, Conteúdo: Em assembleia na noite desta quinta (19), os servidores municipais de Canindé de S. Francisco deliberaram pelo fim da greve da categoria, iniciada em 22 de junho. A decisão foi tomada após o Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe determinar a suspensão do movimento paredista. Os municipais voltaram ao trabalho hoje (20), após 28 dias de greve no serviço público municipal. O desembargador Luíz Antônio Araújo Mendonça deferiu pedido da prefeitura do município e decidiu pela suspensão da paralisação, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 10.000,00. A assessoria jurídica do Sindicato dos Servidores de Canindé de S. Francisco (Sindiserve Canindé) recorrerá da decisão. Esta greve acabou, mas a luta dos servidores não! Pelo contrário, será massificada. Mais uma vez o Judiciário toma uma decisão unilateral, critica o presidente do Sindiserve Canindé, Emanuel Aleixo. O presidente enfatiza que os servidores públicos continuarão na luta pelo reajuste salarial de 2018, pelo pagamento dos retroativos devidos (férias, titulações, desenvolvimento por escolaridade, adicional noturno, adicional de interiorização, etc.), pela efetivação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos e pela criação da Comissão de Avaliação Permanente da Carreira dos Servidores Públicos Municipais de Canindé. Fonte: Sindiserve Canindé



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.