Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Municipais de Florianópolis reivindicam condições de trabalho

Dos 60 caminhões da Autarquia de Melhoramentos da Capital, apenas 20 estão em condições.

Escrito por: Sintrasem • Publicado em: 08/01/2019 - 17:10 • Última modificação: 08/01/2019 - 17:39 Escrito por: Sintrasem Publicado em: 08/01/2019 - 17:10 Última modificação: 08/01/2019 - 17:39

. .

Sem estrutura. Esta é a realidade da Autarquia de Melhoramentos da Capital (Comcap). A prefeitura de Florianópolis investe milhões em anúncios de jornais e propagandas, mas deixa faltar caminhões para fazer a coleta de lixo na cidade, penalizando a população e sobrecarregando os trabalhadores. A capital do estado de Santa Catarina, que recebe um número grande de turistas, chegou a coletar 1.325 toneladas de lixo após o reveillon. Os trabalhadores dão seu suor para garantir que toda a população seja atendida e tenha seu lixo recolhido, mas quem segue sem fazer seu papel é a prefeitura e a má gestão do governo Gean Loureiro.

A realidade é cruel. Dos 60 caminhões existentes na Comcap, apenas 20 estão em condições de uso, número que não cobre a quantidade necessária de roteiros e nem reserva de frota para alguma eventualidade. Para garantir um serviço adequado seriam necessários no mínimo 35 caminhões, que são divididos em 24 roteiros pela manhã, 7 a tarde e 24 a noite. Com a falta de estrutura, os trabalhadores estão tendo que esperar o encerramento de turnos, o que tem atrasado a coleta nas comunidades e, em casos mais graves, até nem sendo realizada, acumulando lixos nas ruas e casas.

Assembleia de greve

Dia 16 de janeiro a categoria fará uma assembleia com deliberação de GREVE. A reivindicação dos trabalhadores da Comcap é que a administração garanta estrutura necessária para a realização dos serviços, sem deixar lixo pra trás e sem sobrecarregar os trabalhadores. Chega de o prefeito Gean Loureiro zombar com o povo de Florianópolis e com quem limpa a cidade! 

 

Título: Municipais de Florianópolis reivindicam condições de trabalho, Conteúdo: Sem estrutura. Esta é a realidade da Autarquia de Melhoramentos da Capital (Comcap). A prefeitura de Florianópolis investe milhões em anúncios de jornais e propagandas, mas deixa faltar caminhões para fazer a coleta de lixo na cidade, penalizando a população e sobrecarregando os trabalhadores. A capital do estado de Santa Catarina, que recebe um número grande de turistas, chegou a coletar 1.325 toneladas de lixo após o reveillon. Os trabalhadores dão seu suor para garantir que toda a população seja atendida e tenha seu lixo recolhido, mas quem segue sem fazer seu papel é a prefeitura e a má gestão do governo Gean Loureiro. A realidade é cruel. Dos 60 caminhões existentes na Comcap, apenas 20 estão em condições de uso, número que não cobre a quantidade necessária de roteiros e nem reserva de frota para alguma eventualidade. Para garantir um serviço adequado seriam necessários no mínimo 35 caminhões, que são divididos em 24 roteiros pela manhã, 7 a tarde e 24 a noite. Com a falta de estrutura, os trabalhadores estão tendo que esperar o encerramento de turnos, o que tem atrasado a coleta nas comunidades e, em casos mais graves, até nem sendo realizada, acumulando lixos nas ruas e casas. Assembleia de greve Dia 16 de janeiro a categoria fará uma assembleia com deliberação de GREVE. A reivindicação dos trabalhadores da Comcap é que a administração garanta estrutura necessária para a realização dos serviços, sem deixar lixo pra trás e sem sobrecarregar os trabalhadores. Chega de o prefeito Gean Loureiro zombar com o povo de Florianópolis e com quem limpa a cidade!   



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.