Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

PM retira servidores de ocupação na Prefeitura de Araucária

Trabalhadores ocuparam prédio em protesto contra a oferta de 3% de reajuste salarial e constantes cancelamentos de reuniões

Escrito por: Pedro Carrano • Publicado em: 19/05/2016 - 18:07 • Última modificação: 23/05/2016 - 15:30 Escrito por: Pedro Carrano Publicado em: 19/05/2016 - 18:07 Última modificação: 23/05/2016 - 15:30

. Reajuste de 3% é menos de um terço da inflação

Nesta quarta-feira (18), servidores municipais de Araucária, representados pelo Sindicato dos Funcionários e/ou Servidores do Município de Araucária (Sifar) e Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária (Sismmar), ocuparam o quarto andar do prédio da Prefeitura local.

Os sindicatos consideram um desrespeito aos servidores a falta de negociação por parte do prefeito Olizandro Ferreira (PMDB), que não recebeu os servidores em reunião na tarde do dia 18. Essa reunião era parte do acordo que suspendeu a greve da categoria no dia 6 de abril.

Prefeito se tranca no gabinete

Na realidade, o prefeito se trancou em seu gabinete. “Os dois sindicatos dirigiram-se ao local previsto para a negociação. Ocorre que o elevador estava bloqueado para subir até o quarto andar (local do gabinete do prefeito). Os membros das comissões subiram pelas escadas. Quando chegaram ao quarto andar, a porta de acesso estava travada. Os dirigentes ficaram por horas esperando, acompanhados de vereadores. Apesar da insistência de quase a metade dos parlamentares, a Administração não aceitou conversar”, relata Ludimar Rafanhim, advogado do Sismmar, que acompanhou a tentativa das entidades sindicais em negociar.

PM faz retirada de ocupantes

Na manhã desta quinta-feira (19), os manifestantes foram retirados pela Polícia Militar do prédio. A saída foi pacífica. A ocupação havia sido decidida após a gestão informar, no dia 18, por sua página oficial do facebook, um reajuste salarial de 3%, valor abaixo da inflação do período, que está em cerca de 10%.

De acordo com o Sifar, a prefeitura “gasta milhões em propaganda e com os cargos comissionados”.

Índice oferecido é provocação

“Esse índice proposto pelo governo Olizandro é um desrespeito ao trabalhador que, mesmo com tantos problemas no seu dia-a-dia, continua buscando atender as demandas dos usuários. Os servidores não aguentam mais tanto descaso dessa gestão”, afirma a diretora do Sifar, Ana Patrícia de Oliveira.

Expectativa 

Os secretários de Governo e de Gestão de Pessoas firmaram um termo de compromisso com o Sismmar e o Sifar marcando reunião de negociação para as 15 horas desta quinta-feira (19), no Salão Nobre da Prefeitura. Além da ocupação, os funcionários também decidiram uma nova assembleia, com primeira chamada para às 17h. Nessa assembleia, de acordo com o Sifar, é possível que a greve seja retomada.

O Sismuc apoia a ação dos servidores de Araucária, frente à intransigência e falta de transparência da gestão da Prefeitura. “Temos todos que lutar enquanto servidores municipais para que não haja arrocho salarial. A inflação do período é superior a 3% e os servidores não podem pagar pela má gestão da prefeitura”, afirma Soraya Cristina, da coordenação do Sismuc.

Com informações do Sifar.

Título: PM retira servidores de ocupação na Prefeitura de Araucária, Conteúdo: Nesta quarta-feira (18), servidores municipais de Araucária, representados pelo Sindicato dos Funcionários e/ou Servidores do Município de Araucária (Sifar) e Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Araucária (Sismmar), ocuparam o quarto andar do prédio da Prefeitura local. Os sindicatos consideram um desrespeito aos servidores a falta de negociação por parte do prefeito Olizandro Ferreira (PMDB), que não recebeu os servidores em reunião na tarde do dia 18. Essa reunião era parte do acordo que suspendeu a greve da categoria no dia 6 de abril. Prefeito se tranca no gabinete Na realidade, o prefeito se trancou em seu gabinete. “Os dois sindicatos dirigiram-se ao local previsto para a negociação. Ocorre que o elevador estava bloqueado para subir até o quarto andar (local do gabinete do prefeito). Os membros das comissões subiram pelas escadas. Quando chegaram ao quarto andar, a porta de acesso estava travada. Os dirigentes ficaram por horas esperando, acompanhados de vereadores. Apesar da insistência de quase a metade dos parlamentares, a Administração não aceitou conversar”, relata Ludimar Rafanhim, advogado do Sismmar, que acompanhou a tentativa das entidades sindicais em negociar. PM faz retirada de ocupantes Na manhã desta quinta-feira (19), os manifestantes foram retirados pela Polícia Militar do prédio. A saída foi pacífica. A ocupação havia sido decidida após a gestão informar, no dia 18, por sua página oficial do facebook, um reajuste salarial de 3%, valor abaixo da inflação do período, que está em cerca de 10%. De acordo com o Sifar, a prefeitura “gasta milhões em propaganda e com os cargos comissionados”. Índice oferecido é provocação “Esse índice proposto pelo governo Olizandro é um desrespeito ao trabalhador que, mesmo com tantos problemas no seu dia-a-dia, continua buscando atender as demandas dos usuários. Os servidores não aguentam mais tanto descaso dessa gestão”, afirma a diretora do Sifar, Ana Patrícia de Oliveira. Expectativa  Os secretários de Governo e de Gestão de Pessoas firmaram um termo de compromisso com o Sismmar e o Sifar marcando reunião de negociação para as 15 horas desta quinta-feira (19), no Salão Nobre da Prefeitura. Além da ocupação, os funcionários também decidiram uma nova assembleia, com primeira chamada para às 17h. Nessa assembleia, de acordo com o Sifar, é possível que a greve seja retomada. O Sismuc apoia a ação dos servidores de Araucária, frente à intransigência e falta de transparência da gestão da Prefeitura. “Temos todos que lutar enquanto servidores municipais para que não haja arrocho salarial. A inflação do período é superior a 3% e os servidores não podem pagar pela má gestão da prefeitura”, afirma Soraya Cristina, da coordenação do Sismuc. Com informações do Sifar.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.