Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Servidores municipais de 14 estados participam do lançamento da Campanha Salarial Nacional 2018

Dialogar com a sociedade é premissa fundamental da Campanha Unificada da Confetam/CUT, lançada hoje em Fortaleza (CE) com a presença de 50 dirigentes do Ramo dos Municipais.

Escrito por: Déborah Lima • Publicado em: 14/12/2017 - 19:36 • Última modificação: 16/12/2017 - 13:21 Escrito por: Déborah Lima Publicado em: 14/12/2017 - 19:36 Última modificação: 16/12/2017 - 13:21

. Dirigentes organizarão lançamentos estaduais e regionais da Campanha Salarial 2018

"Juntos vamos reconstruir o Brasil" é o tema da Campanha Salarial Nacional Unificada 2018 dos Servidores Públicos Municipais lançada nesta quinta-feira (14), em Fortaleza (CE), durante a reunião da direção ampliada da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), que contou com a presença de 50 representantes de 14 federações estaduais da categoria e de diversos sindicatos de base.

Pensada com o objetivo de fugir da pauta corporativa, a Campanha Salarial 2018 dos Servidores Municipais se propõe a dialogar diretamente com a sociedade para convencê-la a reagir ao desmonte dos direitos, do Estado e da democracia brasileira.

Para isso foram produzidas peças publicitárias explicando os efeitos devastadores do governo ilegítimo de Michel Temer para a classe trabalhadora. Além dos tradicionais folderes, cartazes, camisas e banners, a Campanha Salarial 2018 dos Municipais inovou com a produção de novas peças, como abanadores e marca-textos, a serem distribuídas com as populações de todos os municípios do Brasil onde a Confetam/CUT está organizada.

Lançamento em 17 estados e mais de 800 municípios

Após a apresentação oficial na Capital do Ceará, a Campanha Salarial 2018 será lançada em 17 estados e mais de 800 municípios e Regiões onde o Ramo dos Municipais da Central Única dos Trabalhadores (CUT) está presente, ampliando assim a capilaridade da mensagem levada às comunidades pelos servidores das prefeituras. 

É o caso dos servidores do município de Caucaia, no Ceará, que lançam hoje (14) a Campanha Salarial 2018. Fortaleza partiu na frente e já lançou a campanha. Até janeiro estão previstos lançamentos em mais dez municípios cearenses. No Rio Grande do Norte, o lançamento será no dia 19 de dezembro, no município de Apodi. Também estão previstos lançamentos em mais oito pólos regionais do estado. Em Santa Catarina, a Campanha será lançada durante a plenária estadual dos sindicatos de servidores municipais, nos dias 1º e 2 de fevereiro de 2018, no município de São José do Cedro. 

Em São Paulo, a apresentação da Campanha Salarial dos Municipais será na Assembleia Legislativa do Estado, em data a ser definida na reunião de planejamento da Federação, agendada para a primeira semana de fevereiro, momento em que também serão planejados os lançamentos regionais.  

Diálogo com a sociedade

Os dirigentes dos estados presentes - Alagoas, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Piauí, Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Maranhão, Roraima, Rio Grande do Norte e Paraíba - receberam os materiais a serem distribuídos nos municípios e as artes das peças para a inclusão das logomarcas das federações e sindicatos.

"Nós vamos desenvolver a campanha dialogando com a sociedade, com os movimentos sociais organizados, movimento de mulheres, da juventude, negros e negras, LGBTs, todos esses segmentos nós vamos trazer para o centro do debate porque o nosso tema central é juntos e juntas vamos reconstruir o Brasil. Vamos resgatar os direitos que nos foram tirados e vamos impedir que as elites continuem avançando na perspectiva de continuar reduzindo o tamanho do Estado", afirma a presidente da Confetam/CUT, Vilani Oliveira. 

Conheça os 13 eixos da Campanha Salarial 2018 dos Servidores Municipais

1. Concurso público e estabilidade do servidor concursado

2. Direito a livre negociação coletiva no serviço público

3. Defesa do SUS e do SUAS

4. Financiamento permanente do Fundeb 

5. Justiça fiscal e desenvolvimento

6. Não à reforma da Previdência

7. Reajuste do piso dos Agentes de Saúde e Endemias 

8. Plano de Cargos, Carreira e Remuneração

9. Educação pública, crítica e libertadora

10. Reajuste salarial acima da inflação 

11. Revogação da Emenda Constitucional 95 (congelamento dos gastos públicos por 20 anos), das Leis da Terceirização e da rreforma trabalhista (13.467/17)  

12. Serviço público de qualidade

13. Contra a retirada de direitos

Título: Servidores municipais de 14 estados participam do lançamento da Campanha Salarial Nacional 2018, Conteúdo: Juntos vamos reconstruir o Brasil é o tema da Campanha Salarial Nacional Unificada 2018 dos Servidores Públicos Municipais lançada nesta quinta-feira (14), em Fortaleza (CE), durante a reunião da direção ampliada da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), que contou com a presença de 50 representantes de 14 federações estaduais da categoria e de diversos sindicatos de base. Pensada com o objetivo de fugir da pauta corporativa, a Campanha Salarial 2018 dos Servidores Municipais se propõe a dialogar diretamente com a sociedade para convencê-la a reagir ao desmonte dos direitos, do Estado e da democracia brasileira. Para isso foram produzidas peças publicitárias explicando os efeitos devastadores do governo ilegítimo de Michel Temer para a classe trabalhadora. Além dos tradicionais folderes, cartazes, camisas e banners, a Campanha Salarial 2018 dos Municipais inovou com a produção de novas peças, como abanadores e marca-textos, a serem distribuídas com as populações de todos os municípios do Brasil onde a Confetam/CUT está organizada. Lançamento em 17 estados e mais de 800 municípios Após a apresentação oficial na Capital do Ceará, a Campanha Salarial 2018 será lançada em 17 estados e mais de 800 municípios e Regiões onde o Ramo dos Municipais da Central Única dos Trabalhadores (CUT) está presente, ampliando assim a capilaridade da mensagem levada às comunidades pelos servidores das prefeituras.  É o caso dos servidores do município de Caucaia, no Ceará, que lançam hoje (14) a Campanha Salarial 2018. Fortaleza partiu na frente e já lançou a campanha. Até janeiro estão previstos lançamentos em mais dez municípios cearenses. No Rio Grande do Norte, o lançamento será no dia 19 de dezembro, no município de Apodi. Também estão previstos lançamentos em mais oito pólos regionais do estado. Em Santa Catarina, a Campanha será lançada durante a plenária estadual dos sindicatos de servidores municipais, nos dias 1º e 2 de fevereiro de 2018, no município de São José do Cedro.  Em São Paulo, a apresentação da Campanha Salarial dos Municipais será na Assembleia Legislativa do Estado, em data a ser definida na reunião de planejamento da Federação, agendada para a primeira semana de fevereiro, momento em que também serão planejados os lançamentos regionais.   Diálogo com a sociedade Os dirigentes dos estados presentes - Alagoas, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Piauí, Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Maranhão, Roraima, Rio Grande do Norte e Paraíba - receberam os materiais a serem distribuídos nos municípios e as artes das peças para a inclusão das logomarcas das federações e sindicatos. Nós vamos desenvolver a campanha dialogando com a sociedade, com os movimentos sociais organizados, movimento de mulheres, da juventude, negros e negras, LGBTs, todos esses segmentos nós vamos trazer para o centro do debate porque o nosso tema central é juntos e juntas vamos reconstruir o Brasil. Vamos resgatar os direitos que nos foram tirados e vamos impedir que as elites continuem avançando na perspectiva de continuar reduzindo o tamanho do Estado, afirma a presidente da Confetam/CUT, Vilani Oliveira.  Conheça os 13 eixos da Campanha Salarial 2018 dos Servidores Municipais 1. Concurso público e estabilidade do servidor concursado 2. Direito a livre negociação coletiva no serviço público 3. Defesa do SUS e do SUAS 4. Financiamento permanente do Fundeb  5. Justiça fiscal e desenvolvimento 6. Não à reforma da Previdência 7. Reajuste do piso dos Agentes de Saúde e Endemias  8. Plano de Cargos, Carreira e Remuneração 9. Educação pública, crítica e libertadora 10. Reajuste salarial acima da inflação  11. Revogação da Emenda Constitucional 95 (congelamento dos gastos públicos por 20 anos), das Leis da Terceirização e da rreforma trabalhista (13.467/17)   12. Serviço público de qualidade 13. Contra a retirada de direitos



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.