Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Vilani Oliveira é a nova presidenta da Contram/ISP Américas

Eleita por unanimidade, ela substituirá a atual presidenta, Paula Leite, por um mandato de cinco anos à frente da Confederação dos Trabalhadores Públicos Municipais das Américas.

Escrito por: Déborah Lima • Publicado em: 20/06/2019 - 12:30 • Última modificação: 24/06/2019 - 18:19 Escrito por: Déborah Lima Publicado em: 20/06/2019 - 12:30 Última modificação: 24/06/2019 - 18:19

. Recém-eleita, nova presidenta da Contram/ISP puxou palavra de ordem: Lula livre!

Mulher negra, ex-empregada doméstica, filha de trabalhador rural e de lavadeira, a professora e servidora pública dos municípios cearenses de Pacajus e Maracanaú, Vilani Oliveira, é a nova presidenta da Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal das Américas (Contram/ISP). 

Ex-presidenta e diretora do Sindicato dos Professores de Maracanaú (Suprema), ex-secretária-geral da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Ceará (Fetamce) e atual presidenta da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), Vilani foi eleita por unanimidade durante o 2º Congresso da Contram/ISP Américas, realizado nesta quarta-feira (19), em Buenos Aires, capital da Argentina.

Construção coletiva

“Foi uma construção coletiva. Cheguei aqui por várias mãos e contribuições, porque a gente não se empodera só. O processo de empoderamento é coletivo, tanto dos que vieram antes, que construíram as entidades pelas quais passei e as direções que me antecederam, quanto dos companheiros e companheiras que dividem cargos comigo hoje nessas gestões”, reconheceu Vilani Oliveira. Ela fez um agradecimento especial à Fetamce pela luta que tornou a entidade referência internacional do movimento sindical. “E agora eu estarei representando essa Federação nesse espaço”, comemorou. 

Vilani assinalou o desafio de assumir a nova tarefa num momento em que a direita avança celeremente sobre os direitos dos trabalhadores e os direitos civis, numa enorme ofensiva dos neoliberais, da extrema direita e do fascismo no mundo todo. “E nós, servidores municipais, construtores de políticas públicas lá nos municípios onde tudo acontece, somos responsáveis por liderar a resistência a esses retrocessos”, disse a nova presidenta da Contram/ISP Américas. 

Ela destacou a complexidade de liderar a luta internacional dos trabalhadores do serviço público de toda a América Latina na atual conjuntura, mas se mostrou segura em assumir a missão diante do apoio à nova gestão. “Assumo esse desafio com a completa compreensão de o quanto ele é gigante em tempos de retrocessos, mas confiante porque cada companheiro que teve aqui, de cada município, de cada estado, de cada país, assumirá o mandato conosco coletivamente”. 

Solidariedade 

Vilani Oliveira enfatizou a importância da unidade e da solidariedade para o sucesso da nova gestão da Contram/ISP Américas. “Dentro da nossa direção ninguém terá maior destaque, será um trabalho coletivo de solidariedade, sobretudo com os países que tem mais estrutura, mais recursos. Vamos criar essa rede de solidariedade internacional e por que não parafrasear o Marx? Municipais de todo o mundo, uni-vos!”, conclamou. 

“Lula livre!”

Um dos pontos altos do 2º Congresso da Contram/ISP Américas foi a palavra de ordem puxada pela presidenta eleita. Vestida numa blusa amarela e verde, com a imagem do ex-presidente estampada, a dirigente gritou “Lula Livre!”, sendo muito aplaudida pela plenária, formada por representantes de diversos países. “Suportei o frio o dia todo só para não botar o casaco e esconder o nome do Lula. Levei minha faixinha, abri e ela fez o maior sucesso. Fiquei muito emocionada”, revela.

Plano de lutas

Uma das propostas apresentadas pela nova presidenta no 2º Congresso da Contram/ISP Américas foi a produção de material de comunicação para dialogar com a população, os servidores e os gestores dos municípios sobre a concepção de cidade justa. “O que nós pensamos da saúde, da educação, do bem viver, da natureza, dos espaços públicos, do saneamento, do uso da água, do destino dos resíduos sólidos? Precisamos dialogar com a sociedade”, defendeu.

Cresce representação do Brasil

Com as eleições para a renovação da direção da Contram/ISP Américas, subiu de um para seis o número de entidades de servidores públicos municipais do Brasil representadas na nova diretoria, entre federações estaduais e sindicatos municipais CUTistas.  

“Estou muito contente por ter contribuído com esse processo de ampliação da representação dos municipais do Brasil. Chegamos no 2º Congresso com um cargo de presidente e terminamos com seis cargos, ocupados por representantes da categoria nos estados do Ceará (Fetamce), Minas Gerais (Fetam/MG), Rio Grande do Norte (Fetam/RN), Santa Catarina (Fetam/SC) e São Paulo (Fetam/SP e Sindsep/SP). Parabéns municipais brasileiros! Time bom para o fortalecimento da política sindical internacional”, saudou Paula Leite, primeira presidenta da Contram/ISP Américas e atual secretária de Finanças da Confetam/CUT. 

Entenda a Contram/ISP Américas 

A entidade é uma confederação internacional de trabalhadores públicos da América Latina, que inclui países das Américas do Sul e Central, e México. Ela é o núcleo latino-americano da Internacional de Serviços Públicos (ISP), que organiza servidores públicos do mundo inteiro. 

A Contram/ISP Américas foi fundada durante o 3° Congresso Internacional dos Trabalhadores Municipais das Américas, realizado na cidade de Pachuca, no México, em 2014.

Título: Vilani Oliveira é a nova presidenta da Contram/ISP Américas, Conteúdo: Mulher negra, ex-empregada doméstica, filha de trabalhador rural e de lavadeira, a professora e servidora pública dos municípios cearenses de Pacajus e Maracanaú, Vilani Oliveira, é a nova presidenta da Confederação dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal das Américas (Contram/ISP).  Ex-presidenta e diretora do Sindicato dos Professores de Maracanaú (Suprema), ex-secretária-geral da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Ceará (Fetamce) e atual presidenta da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), Vilani foi eleita por unanimidade durante o 2º Congresso da Contram/ISP Américas, realizado nesta quarta-feira (19), em Buenos Aires, capital da Argentina. Construção coletiva “Foi uma construção coletiva. Cheguei aqui por várias mãos e contribuições, porque a gente não se empodera só. O processo de empoderamento é coletivo, tanto dos que vieram antes, que construíram as entidades pelas quais passei e as direções que me antecederam, quanto dos companheiros e companheiras que dividem cargos comigo hoje nessas gestões”, reconheceu Vilani Oliveira. Ela fez um agradecimento especial à Fetamce pela luta que tornou a entidade referência internacional do movimento sindical. “E agora eu estarei representando essa Federação nesse espaço”, comemorou.  Vilani assinalou o desafio de assumir a nova tarefa num momento em que a direita avança celeremente sobre os direitos dos trabalhadores e os direitos civis, numa enorme ofensiva dos neoliberais, da extrema direita e do fascismo no mundo todo. “E nós, servidores municipais, construtores de políticas públicas lá nos municípios onde tudo acontece, somos responsáveis por liderar a resistência a esses retrocessos”, disse a nova presidenta da Contram/ISP Américas.  Ela destacou a complexidade de liderar a luta internacional dos trabalhadores do serviço público de toda a América Latina na atual conjuntura, mas se mostrou segura em assumir a missão diante do apoio à nova gestão. “Assumo esse desafio com a completa compreensão de o quanto ele é gigante em tempos de retrocessos, mas confiante porque cada companheiro que teve aqui, de cada município, de cada estado, de cada país, assumirá o mandato conosco coletivamente”.  Solidariedade  Vilani Oliveira enfatizou a importância da unidade e da solidariedade para o sucesso da nova gestão da Contram/ISP Américas. “Dentro da nossa direção ninguém terá maior destaque, será um trabalho coletivo de solidariedade, sobretudo com os países que tem mais estrutura, mais recursos. Vamos criar essa rede de solidariedade internacional e por que não parafrasear o Marx? Municipais de todo o mundo, uni-vos!”, conclamou.  “Lula livre!” Um dos pontos altos do 2º Congresso da Contram/ISP Américas foi a palavra de ordem puxada pela presidenta eleita. Vestida numa blusa amarela e verde, com a imagem do ex-presidente estampada, a dirigente gritou “Lula Livre!”, sendo muito aplaudida pela plenária, formada por representantes de diversos países. “Suportei o frio o dia todo só para não botar o casaco e esconder o nome do Lula. Levei minha faixinha, abri e ela fez o maior sucesso. Fiquei muito emocionada”, revela. Plano de lutas Uma das propostas apresentadas pela nova presidenta no 2º Congresso da Contram/ISP Américas foi a produção de material de comunicação para dialogar com a população, os servidores e os gestores dos municípios sobre a concepção de cidade justa. “O que nós pensamos da saúde, da educação, do bem viver, da natureza, dos espaços públicos, do saneamento, do uso da água, do destino dos resíduos sólidos? Precisamos dialogar com a sociedade”, defendeu. Cresce representação do Brasil Com as eleições para a renovação da direção da Contram/ISP Américas, subiu de um para seis o número de entidades de servidores públicos municipais do Brasil representadas na nova diretoria, entre federações estaduais e sindicatos municipais CUTistas.   “Estou muito contente por ter contribuído com esse processo de ampliação da representação dos municipais do Brasil. Chegamos no 2º Congresso com um cargo de presidente e terminamos com seis cargos, ocupados por representantes da categoria nos estados do Ceará (Fetamce), Minas Gerais (Fetam/MG), Rio Grande do Norte (Fetam/RN), Santa Catarina (Fetam/SC) e São Paulo (Fetam/SP e Sindsep/SP). Parabéns municipais brasileiros! Time bom para o fortalecimento da política sindical internacional”, saudou Paula Leite, primeira presidenta da Contram/ISP Américas e atual secretária de Finanças da Confetam/CUT.  Entenda a Contram/ISP Américas  A entidade é uma confederação internacional de trabalhadores públicos da América Latina, que inclui países das Américas do Sul e Central, e México. Ela é o núcleo latino-americano da Internacional de Serviços Públicos (ISP), que organiza servidores públicos do mundo inteiro.  A Contram/ISP Américas foi fundada durante o 3° Congresso Internacional dos Trabalhadores Municipais das Américas, realizado na cidade de Pachuca, no México, em 2014.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.